Amaralina, São Miguel e Nova Crixás são alvos de investigação por venda ilegal de lotes da reforma agrária

907

Está em andamento em três cidades do médio norte goiano uma operação da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária em Goiás (Incra-GO) que investiga a venda e compra ilegal de lotes e inclusão fraudada de beneficiados, em assentamentos em situação irregular.

A operação iniciou na segunda-feira (16/5) e está prevista para seguir até sábado (21/5).

No Assentamento Vasco de Araújo, em São Miguel do Araguaia, a suspeita é de que 40 famílias ocupam a área irregularmente e que o local seja explorado para a venda e compra ilegal de lotes destinados à reforma agrária.

Em Amaralina, no Projeto de Assentamento Água Fria, a suspeita é da criação irregular de lotes em área de reserva legal.

A operação também apura possível fraude no Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra), com suposta inclusão ilegal de beneficiários em assentamentos localizados em Nova Crixás e São Miguel do Araguaia.

Durante a operação uma pessoa foi presa por posse ilegal de arma de fogo e os agentes da PF fizeram uma queima controlada em barracos instalados no local, com a finalidade de impedir o retorno dessas pessoas a essas áreas.

1 COMENTÁRIO

  1. Uma grande verdade pessoas ficando ricas comprando e vendendo lotes da reforma agraria que e proibido por lei
    em Porangatu – goias tem ate [ AUDITOR FISCAL ] que tem salario de 40 mil reais comprando lote tinha que tomar estes
    lotes e entregar a quem precisa e colocar na cadeia o vendedor e comprador . pois estas terras foram compradas com o
    dinheiro publico. INCRA . GOVERNO FEDERAL . A Lei e clara sao lotes de terras proibido de ser vendido.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui