Civil conclui que marido matou e forjou suicídio da mulher em Minaçu

O marido dela, de 59 anos, preso temporariamente desde julho passado, foi indiciado por feminicídio e fraude processual, já que teria matado a esposa e forjado o suicídio dela.

386

A Polícia Civil de Goiás, por intermédio da Delegacia de Polícia de Minaçu/GO, concluiu, nesta quarta-feira (7), inquérito policial instaurado para apurar a causa da morte violenta da de uma mulher de 53 anos, encontrada dependurada, enforcada com uma corda, nos fundos de sua residência, em março do corrente ano, naquele município.

O marido dela, de 59 anos, preso temporariamente desde julho passado, foi indiciado por feminicídio e fraude processual, já que teria matado a esposa e forjado o suicídio dela.

Logo após a notícia do fato, a Polícia Civil iniciou as investigações para esclarecer se a morte da mulher era decorrente de um autoextermínio ou homicídio, visto que algumas evidências colocaram dúvidas sobre as reais circunstâncias da morte. De acordo com o delegado Jarder Bruno, responsável pelo caso, chamou a atenção da equipe de investigadores uma lesão perfuro cortante de cerca de 10 cm no pescoço da falecida, a qual teria sido provocada no banheiro do casal, supostamente, pela própria vítima, antes de se enforcar.

Na cena do suposto suicídio, conforme explica o delegado, havia ainda uma bíblia sobre a cama do casal, onde estavam duas receitas de remédio controlado, usado como antidepressivo. No entanto, apesar do sangue no banheiro e as duas facas deixadas no local, não havia vestígios de sangue entre a suíte do casal e o local onde o corpo repousava.

A partir de então, várias diligências foram realizadas, inclusive, com a requisição de diversas perícias, as quais subsidiaram a representação do delegado pela prisão temporária do investigado, já cumprida. O investigado foi interrogado por duas vezes, tendo negado a autoria dos fatos, contudo, entrou em contradição em vários momentos quando das suas declarações.

O inquérito policial aguardava a conclusão de algumas perícias, somadas a outras diligências, as quais possibilitaram, agora, o indiciamento do marido pelos crimes de feminicídio e fraude processual.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui