Estuprador em série se passava por líder de várias religiões e agia com carros de terceiros

544

O serralheiro Daniel Mauricio de Oliveira, de 53 anos foi preso suspeito de cometer estupros em série na Grande Goiânia. Ele se passava por líderes religiosos de diferentes religiões de acordo com a das mulheres para ganhar a confiança das vítimas que eram escolhidas aleatoriamente.

Uma das vítimas tinha 11 anos na época e após a divulgação do caso na imprensa com a imagem do suspeito, o número de vítimas do serralheiro subiu de 8 para 11. As novas vítimas tinham 66, 20 e 33 anos na época dos fatos e a abordagem foi idêntica aos outros crimes.

Com base da denúncia das novas vítimas, o serralheiro deve responder também pelos crimes de tentativa de sequestro e importunação sexual. Em um dos casos ele mostrou seus órgãos genitais para a mulher em um ponto de ônibus.

Seis das onze vítimas tiveram os crimes comprovados por DNA. Cinco dos crimes aconteceram em Goiânia e os outros três foram em Trindade, Santa Bárbara de Goiás e Goianira. Em alguns casos, o suspeito utilizava armas ou facas para ameaçar as mulheres e fazer com que elas entrassem nos veículos. Em quase todos os crimes, as vítimas foram deixadas em locais ermos, como rodovias.

O estuprador utilizava carros de terceiros e dopava as vítimas para dificultar a defesa delas. Um desses carros estava no nome da mulher dele. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que, como o filho do serralheiro consertava veículos, pode ser que ele pegasse carros de clientes sem o conhecimento deles para cometer os crimes.

O celular de uma das vítimas foi encontrado com o filho do suspeito, após Daniel pedir que ele sumisse com o aparelho. Ele foi preso por receptação. A investigação de vários dos crimes já ocorria de forma isolada, uma vez que ainda não se sabia da relação entre eles.

CRIMES

1 de janeiro de 2015: vítima de 22 anos, na zona rural de Trindade.

30 de dezembro de 2016: vítima de 11 anos, no Jardim Cerrado, em Goiânia;

20 de fevereiro de 2018: vítima de 34 anos, na GO-060, em Santa Bárbara;

18 de janeiro de 2020: vítima de 56 anos, abordada no Jardim Curitiba, em Goiânia, é deixada na GO-070, em Goianira;

02 de julho de 2022: vítima de 22 anos, em Goiânia;

4 de maio de 2023: Vítima de 56 anos, em Goiânia;

10 de dezembro de 2023: Vítima de 24 anos, em Goiânia;

16 de março de 2024: Vítima de 55 anos, em Goiânia.

A polícia não divulgou a data em que aconteceram os crimes com as três novas vítimas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui