Família de jovem de Porangatu baleado por PM em show pede Justiça

1781

O jovem porangatuense, Francis Junio Ribeiro, de 27 anos, permanece internado na UTI em estado grave com estabilidade e respirando com ajuda de oxigênio no Hospital de Urgências de Goiás (Hugo).

Ele foi baleado no domingo (5), pelo soldado da Polícia Militar Pedro Henrique Cândido Negreiro, de 32 anos, durante o show da dupla Henrique e Juliano em Goiânia. Ele foi atingido na mão e no tórax.

De acordo com os familiares, o jovem perdeu parte do baço e do pâncreas. Eles clamam por Justiça. O policial foi preso na segunda-feira (06), e na terça-feira (07) a Justiça de Goiás manteve sua prisão, durante audiência de custódia.

A PM informou que abriu um procedimento para investigar o caso. A organização do evento emitiu nota informando que o Policial Militar responsável pelos disparos assinou o termo de responsabilidade/formulário de identificação de armamento para entrar com a arma registrada no evento que contou com 700 seguranças.

O policial chegou a dizer em depoimento à Polícia Civil que uma pessoa tentou pegar a arma de sua cintura, foi jogado no chão e atirou para cima para se defender, mas que não percebeu se o tiro acertou alguém. Já o advogado do policial, Vitor Hugo Martins Mendes, disse que a defesa vai se manifestar após o encerramento do inquérito policial.

ENTENDA O CASO

A vítima, Francis Júnio Ribeiro, estava no evento com a irmã Lidiany Amorim, amigos e familiares em um grupo com oito pessoas. Devido ao local estar muito cheio, Francis teria esbarrado no policial, que o empurrou de volta e Francis teria revidado o empurrão. Em seguida teria ocorrido três disparos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui