Fugitivo de Figueirópolis é preso nos EUA após matar ex-namorada

A prisão preventiva de Danilo foi decretada, mas não havia qualquer informação de seu paradeiro até o feminicídio contra a jovem ser praticado nos EUA.

825
Danilo era considerado foragido por crime de homicídio em Figueirópolis, no sul do Tocantins. Foto: Reprodução.

Danilo Souza Cavalcante, foragido de Figuerópolis, no sul do Tocantins, desde que foi acusado de matar a tiros, Valter Júnior Moreira dos Reis, em uma praça da cidade, na madrugada de 5 de novembro de 2017, foi preso nos Estados Unidos, após ser o principal suspeito de cometer assassinato, desta vez um feminicídio contra a ex-namorada, também brasileira.

Debora Evangelista Brandão, 34 anos, natural de Balsas no Maranhão, foi morta a facadas na frente dos dois filhos pequenos. O crime foi na cidade de Phoenixville no estado norte-americano de Pensilvânia, Estados Unidos. Danilo foi preso pela polícia americana no estado da Virgínia, uma hora e meia, depois do crime. Ele não aceitava o fim do relacionamento.

Débora tinha terminado o namoro e foi morta na frente dos filhos pequenos. Foto: Reprodução.

Débora morava nos Estados Unidos há cerca de cinco anos. Consternada, a irmã dela que também mora nos EUA questionou: Até quando as mulheres vão passar por isso? A família de Debora está pedindo ajuda para trazer o corpo para o Brasil.

O processo do homicídio em Figueirópolis estava suspenso porque a Justiça não sabia do seu paradeiro. Mas, após a divulgação da sua foto e do crime cometido no exterior, ele foi reconhecido por parentes da vítima morta no Tocantins. O Ministério Público Estadual encaminhou a informação do assassinato no Estado para a Polícia Federal que comunicou oficialmente as autoridades americanas no Brasil.

A investigação apontou que na época do crime em Figueirópolis, Danilo e Valter estavam em uma lanchonete e Danilo teria feito seis disparos contra a vítima à queima-roupa. O suspeito ainda teria pegado o celular de Valter Júnior antes de fugir do local em um carro. Danilo Sousa responde por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui