Homem considerado de altíssima periculosidade morre em confronto com o GPT

Ele possuía uma extensa ficha criminal e o veículo que ele conduzia estava carregado de drogas.

1668
O veículo que ele conduzia carregado de drogas, foi apreendido. Foto: Reprodução

Com uma extensa ficha criminal com várias passagens pelo sistema prisional de Brasília, armado e com um veículo carregado de drogas um homem morreu na noite desta terça-feira (03), após confronto com policiais do GPT – Grupo de Patrulhamento Tático da Polícia Militar da 13ª Companhia Independente de São Miguel do Araguaia.

A ação teve início por volta das 19h, após a Polícia Militar receber informações de que um homem em uma Pick-Up Strada de cor branca estava se deslocando pela GO-164, entre Nova Crixás e São Miguel do Araguaia, transportando drogas.

A equipe iniciou patrulhamento pela rodovia e por volta de 20h30 avistaram o veículo no KM 798, aproximadamente 20 km de São Miguel do Araguaia, que ao perceber o acompanhamento da polícia tentou fugir. Quando conseguiu se distanciar um pouco, o homem identificado como Wellington de Oliveira Silva de 51 anos parou o veículo e desceu atirando contra a equipe e com intenção de se esconder na mata.

Os policiais revidaram o ataque e o atingiram. Foi constatado que Wellington ainda estava com vida, mas a equipe não conseguiu acionar as equipes de salvamento porque no local não havia sinal de celular. O resgate e encaminhamento ao hospital municipal de São Miguel do Araguaia foi feito pelos militares na viatura.

Apesar dos esforços, o homem não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Após vistoria veicular, foi encontrado 57 quilos de substância semelhante a pasta base de cocaína, distribuída em 56 tablete. A droga foi avaliada em R$ 1,5 milhão de reais. Também foi apreendido o revólver calibre 32, contendo quatro cápsulas deflagradas e duas picotadas.

Wellington era considerado de altíssima periculosidade e tinha passagens por roubo, furto, estelionato e associação criminosa.

A droga foi avaliada em R$ 1,5 milhão de reais. Foto: Reprodução

2 COMENTÁRIOS

    • Bruno eu era amigo do Eton estudamos juntos no guará anos atrás, é com muita consternação fiquei qd soube da notícia, meus sentimentos a vc e a família em geral …..

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui