Operação Fura-Fila aponta fraude na Saúde

Os policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão na Saúde de Alto Horizonte e na casa de um secretário.

326
Confira mais informações com o delegado responsável pelo caso. Vídeo: Reprodução

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Campinorte – com apoio do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Niquelândia e da Delegacia de Polícia (DP) de Uruaçu – deflagrou nesta quinta-feira (28), na cidade de Alto Horizonte, interior goiano, a Operação Fura-Fila.

Durante a operação, os policiais civis cumpriram 02 mandados de busca e apreensão em uma Secretaria Municipal de Alto Horizonte e na residência de um secretário municipal.

A investigação apura indícios de um esquema criminoso no qual os investigados tentaram fraudar um processo seletivo da área da Saúde municipal da cidade. A investigação policial contou com a colaboração da Procuradoria Municipal e do órgão de controle interno da Prefeitura.

De acordo com a investigação, o secretário da pasta investigada teria privilegiado sua esposa e duas amigas desta no chamamento aos interessados em concorrer a um processo seletivo da Secretaria de Saúde. A Polícia Civil encontrou imagens que apontam que as mencionadas pessoas sequer compareceram ao protocolo do Município, condição obrigatória para concorrer às vagas, conforme o Edital de Chamamento.

Testemunhas ouvidas no inquérito confirmaram o esquema fraudulento. Na operação de hoje, as equipes apreenderam computadores, dispositivos de armazenamento e documentos que podem servir de provas processuais, uma vez que teria havido inserção de dados falsos na lista dos candidatos a cargos públicos da Secretaria de Saúde nestes dispositivos eletrônicos.

A Polícia Civil apreendeu a lista falsa. São investigados na Operação Fura-Fila quatro pessoas, que devem responder no inquérito policial pelo delito de peculato eletrônico.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui