Pai e filho são mandantes da morte de família de acordo com depoimentos de envolvidos

Todo caso pode ter uma nova reviravolta, porque a polícia acredita que toda a família foi vítima dos três bandidos ou mais envolvidos; ou ainda que a princípio pai e filho tenham tentado extorquir as esposas e durante o andamento dos crimes, os dois possam ter se tornado vítimas dos bandidos.

771

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na noite desta terça-feira (18), um terceiro suspeito de envolvimento na morte da família da cabeleireira Elizamar Silva. Trata-se de Fabrício Silva Canhedo, de 34 anos, e, segundo a investigação, responsável por vigiar parte das vítimas enquanto elas eram mantidas em um cativeiro.

Antes, outros dois suspeitos haviam sido presos (Saiba quem são, clicando neste link).

Em depoimento, eles afirmaram que os assassinatos foram encomendados por Thiago Gabriel Belchior de Oliveira, marido da cabeleireira Elizamar Silva, e pelo pai dele, Marcos Antônio Lopes de Oliveira, sogro de Elizamar.

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos receberiam R$ 100 mil para executar os crimes. O delegado da 6ª Delegacia de Polícia, Ricardo Viana, afirmou que o marido de Elizamar, Thiago Gabriel, estaria interessado R$ 100 mil reais que a cabelereira tinha para investir no salão.

Segundo o suspeito, Elizamar teria chegado em uma casa no Paranoá, Região Administrativa do Distrito Federal, com os filhos, sido amarrada e levada para fora do DF. O homem ainda disse que ao chegar na rodovia, a mulher e os filhos foram sufocados, um deles por Thiago, e depois o carro foi queimado.

A mãe de Thiago, Renata Belchior, e a irmã dele, Gabriela Belchior, estariam sendo mantidas em cárcere privado há cinco dias em Planaltina, também no DF. Em depoimento, o suspeito disse que Marcos Antônio, marido de Renata, teria interesse em uma quantia de R$ 400 mil, que seria da esposa referente a venda de uma casa.

A Polícia informou que a execução de Renata e Gabriela teria acontecido da mesma forma que a de Elizamar e dos filhos. Os suspeitos presos foram autuados pelos crimes de “extorsão mediante sequestro qualificado pelo resultado morte”.

A corporação afirmou que as investigações vão continuar para que o depoimento do suspeito possa ser confirmado ou não. Thiago e Marcos já tinham passagens criminais, e a polícia trabalha para que eles sejam localizados, assim como a amante e filha de Marcos que também estão desaparecidas.

Todo caso pode ter uma nova reviravolta, porque a polícia acredita que toda a família foi vítima dos três bandidos ou mais envolvidos; ou ainda que a princípio pai e filho tenham tentado extorquir as esposas e durante o andamento dos crimes, os dois possam ter se tornado vítimas dos bandidos.

DESAPARECIMENTO

O filho mais velho de Elizamar registrou um boletim de ocorrência de desaparecimento na 33ª Delegacia de Polícia Civil, no último sábado (14). De acordo com o relato, a cabeleireira foi vista com os filhos pequenos pela última vez na casa da mãe do atual marido dela, no Condomínio Residencial Novo Horizonte, no Itapoã, na quinta-feira (12).

Conforme o depoimento, o veículo de Elizamar entrou no local por volta de 22h de quinta-feira e saiu no dia seguinte. Ainda segundo o filho de Elizamar, o atual companheiro da empresária teria informado a terceiros que teve um “desentendimento” com a cabeleireira e que ela teria ido embora com as crianças.

Apesar de ter a agenda cheia, Elizamar não foi trabalhar no salão desde então. Ele informou à polícia ainda que, pelo registro de localizações do celular da cabeleireira, é possível ver que a última localização foi na BR-260, na altura do Paranoá, outra região administrativa do DF.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui