Pit Bull é recolhido após ataques a crianças e outros moradores

430

Após vários ataques, um Pit Bull foi recolhido de uma casa depois de ferir oito crianças e outros moradores em Estrela do Norte, norte de Goiás.

A Prefeitura de Estrela do Norte informou através de nota que em parceira com o Delegado de Polícia Civil, através do delegado, Danilo Wendel Macedo De Oliveira, empreendeu esforços junto a Secretaria de Saúde de Porangatu em providenciar a uma vaga ao feroz animal.

Ainda de acordo com a nota, após a autoridade policial explanar sobre o ocorrido e entrar em contato com a Prefeitura de Estrela do Norte, a Secretaria de Saúde de Porangatu autorizou a vaga para o animal, pelo prazo de 90 (noventa) dias, de modo que este município arcará com as despesas deste enquanto estiver no Centro de Zoonose de Porangatu.

A equipe do centro de zoonose de Porangatu juntamente com policiais civis liderados pelo delegado Danilo, bem como a Secretária do Meio Ambiente, agentes da fiscalização ambiental e sanitárias e o Prefeito da cidade, compareceram ao local onde o animal estava e fizeram o recolhimento do animal.

A nota da prefeitura ainda esclarece que diferentemente do que vinha sendo divulgado, os ataques do cão se deram em razão da exclusiva negligência de seu proprietário no dever de cuidado deste.

Isso porque o local onde o animal encontrava-se alocado tem muros e portão, de modo que os incidentes só ocorreram por displicência e omissão de cuidados de seu proprietário. Portanto, são vazias as imputações feitas ao município em razão da responsabilidade objetiva que cabe ao proprietário do animal.

Assim, a Prefeitura de Estrela do Norte finaliza a nota reiterando mais uma vez que esta prestando todo apoio aos genitores e as crianças vítimas do ataque, esta sim uma responsabilidade exclusiva do poder público.

A recomendação do MP-GO foi feita há quatro meses. O MP-GO informou que após o recolhimento do animal, as vítimas que compareceram ao Ministério Público e foram orientadas quanto à possibilidade de ajuizarem ação de indenização contra os donos do cachorro.

Quanto à responsabilização do Município, o órgão disse que, caso seja configurada uma omissão punível de acordo com lei, as providências judiciais cabíveis serão tomadas. A Polícia Civil informou que o cachorro deve passar por avaliações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui