Polícia Científica realiza palestra de combate à exploração sexual infantil

123

Na manhã desta sexta-feira (17/05), o Posto de Atendimento de Porangatu/7ª CRPTC, representada pelos Perito Criminal Gustavo Henrique Muller, o Auxiliar de Autópsia João Filho e pela Administrativa Kleber Cristina, apresentou uma palestra educativa conscientizando as crianças e os adolescentes sobre o combate à exploração sexual infantil.

A palestra foi ministrada para os alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Jesuíno Gonçalves dos Reis, para um público de aproximadamente 185 alunos, além de professores e funcionários da escola. Durante o evento, os palestrantes abordaram a temática de maneira didática, com apresentação de slides e explicação sobre os direitos e deveres das crianças e adolescentes. Além de complementar explicando quais os órgãos responsáveis por proteger e para quem fazer a denúncia.

A palestra demonstra o compromisso contínuo com a segurança e o bem-estar das crianças e adolescentes da nossa sociedade, reforçando a importância de um sistema de proteção social robusto e atuante. Além de destacar a importância do combate a exploração sexual infantil através de ações repressivas e preventivas, conscientizando todos da sociedade para prevenir esses crimes.

A ação educativa faz parte da programação da Operação Nacional Caminhos Seguros, que é realizada anualmente no mês de maio, foi deflagrada no início deste mês em todo o país pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e executada pelas polícias civis e militares estaduais. A operação nacional envolve ações preventivas e repressivas, com o objetivo de intensificar o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, especialmente em áreas vulneráveis para a prática desse tipo de crime.

Até esta quinta-feira (16/05), a operação prendeu 314 suspeitos em todo o país. O estado de Goiás se encontra em terceiro lugar na lista de pessoas presas suspeitas de cometerem abuso sexual infantil. Dados apontam que 141 suspeitos foram presos por força de mandado de prisão, 173 suspeitos foram presos em flagrante, 107 suspeitos foram conduzidos a delegacias. Ainda de acordo com o levantamento, 53 crianças e adolescentes foram resgatados em contextos de exploração sexual, e 110 por outras situações.

A operação cumpriu 86.399 diligências, como resgate de crianças e adolescentes, fiscalização e abordagens a suspeitos, entre outras. No total, foram realizados 1.068 boletins de ocorrência, e 291 exames de perícia de violência sexual.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui