Porangatu recebe a 7ª rodada de discussões da Política Mineral Goiana

Rochas ornamentais e agregação de valor na cadeia produtiva são temas no evento.

307

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços (SIC) realiza nos dias 27 de setembro em Porangatu, a sétima rodada de discussões da Política Mineral Goiana. O encontro iniciará às 8h30, no Auditório da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Porangatu – ACIAP.

Os eventos vêm ocorrendo desde fevereiro de 2023 e já contemplaram as cidades de Goiânia, Barro Alto, Crixás, Campos Verdes, Cristalina, Niquelândia, Anápolis e Alto Horizonte. O tema do evento em Porangatu será Mineração e indústria da construção civil. Em Pirenópolis, o tema será Agregação de valor do bem mineral – desafios e oportunidades. No dia 29 de setembro, sexta-feira, é a vez de Pirenópolis receber a reunião, às 8h30, no Cine Pireneus.

Porangatu – Em Porangatu o professor do Curso de Geologia da Universidade Federal de Goiás e Pesquisador do PERM, José de Araújo Nogueira Neto  vai realizar palestra sobre Rochas e minerais aplicados à construção civil: o que são e para que servem? Segundo ele, apesar de Goiás ter grande destaque na produção de bens minerais metálicos como nióbio e ouro, o mesmo não ocorre com essas rochas ornamentais como granito e mármores, apesar do imenso potencial da região. Hoje o maior produtor de rochas ornamentais é o Espírito Santo, mas Goiás está na 15ª posição.

Segundo o professor, Goiás tem diversas empresas que produzem principalmente no mercado interno, mas que poderiam produzir para o mercado externo. Os principais entraves são a infraestrutura de transporte e também de tecnologia, com laboratórios que auxiliem análises que contribuem para o processo de exportação. Ele relata que Porangatu é uma das regiões de grande potencial na área. Segundo o professor, para investir em tecnologia seria necessário laboratórios para o levantamento de dados e tecnologia que são capazes de alavancar a produção. “O ambiente geológico de Goiás é muito rico e precisamos explorá-lo melhor gerando mais trabalho, renda e exportação”, avalia o professor. 

Também fazem palestras no evento o Geólogo, Diretor da EDEM Empresa de Desenvolvimento em Mineração e Participações Ltda, Leandro Rocha Scislewski.  Ele falará sobre Rochas Ornamentais em Goiás e perspectivas. E o Diretor Presidente da Cerâmica Estrela Industrial Ltda e Presidente da Associação dos Ceramistas do Norte do Estado de Goiás,  Belmonte Amado Rosa Cavalcante que tratará sobre os desafios e oportunidades da cerâmica vermelha no Estado.

Destaque – O município contempla a região norte de Goiás, possui 44.317 habitantes e possui uma área de 4 825,287 km² (IBGE, 2021).

➡ Se destaca no potencial para rochas ornamentais, que são caracterizadas por Granitos e Granitóides.

➡ Além disso, a cidade produz insumos e materiais utilizados na Indústria da construção civil a partir da cerâmica vermelha, principalmente na fabricação de blocos, telhas, tijolos e ladrilhos.

Participação Social

A dinâmica dos eventos é composta de  palestras técnicas e após as exposições o público terá a oportunidade de tirar dúvidas, propor ações, indicar demandas, para que sirvam de subsídio à elaboração do Plano de Ação do PERM-GO.  “Uma das etapas mais importantes da construção do plano, é, sem dúvida a aproximação da gestão pública, setor produtivo, academia e sociedade, pois deste modo definimos as prioridades para o fortalecimento da mineração em Goiás”, afirma a Coordenadora do PERM, Lívia Parreira. 

O PERM

O Plano Estadual de Recursos Minerais de Goiás – PERMGO, será um importante instrumento de planejamento para orientar as políticas públicas voltadas para o setor mineral no estado. Ele foi criado para estabelecer diretrizes claras e definir prioridades e metas a serem alcançadas pela gestão, além de impulsionar o desenvolvimento e oportunidades de negócios relacionadas à mineração. O plano visa atrair investimentos, melhorar a competitividade e promover a sustentabilidade em todas as atividades do setor mineral em Goiás.

Por meio do Plano, o Estado alinha suas políticas com a Política Nacional de Mineração do Governo Federal, que busca promover o desenvolvimento sustentável do setor mineral no país. Com essa convergência, espera-se uma maior efetividade e eficiência das políticas e ações desenvolvidas, proporcionando benefícios econômicos, sociais e ambientais tanto para o estado de Goiás quanto para o país.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui