Vanuza Valadares é recebida pelo Ministro da Educação

336

A presidente da Amunorte e prefeita de Porangatu, Vanuza Valadares, foi recebida pelo Ministro da Educação, Professor Camilo Santana nesta quinta-feira (13), no Ministério da Educação em Brasília. Vanuza destacou que todas as ações necessárias rumo à concretização do projeto de expansão para implantação da UFG em Porangatu estão sendo tomadas.

“Temos uma localização estratégica onde atingimos um raio de mais de um milhão de pessoas no norte de Goiás, sul do Tocantins e o Vale do Araguaia. Porangatu é uma cidade que recebe muitas demandas de vários setores, a exemplo do Hospital de Campanha que foi a referência no atendimento durante o período da pandemia. Dessa forma, não é diferente numa questão tão importante para a educação superior e a formação técnica”, exemplificou Vanuza.

A articulação é mais uma iniciativa do deputado federal, José Nelto e tem como objetivo discutir a implantação do Instituto Federal Goiano e a criação do campus da UFG em Porangatu, norte de Goiás.

“Esse é mais um passo importantíssimo para essa concretização que se arrasta há décadas. Nós queremos entrar na lista de prioridades da expansão da UFG na região norte do Estado e para isso estamos tomando todas as frentes necessárias junto a presidente da Amunorte, prefeita de Porangatu Vanuza Valadares que tem disponibilizado todos os esforços nessa luta junto com municípios”, destacou José Nelto.

A Reitora da UFG, Angelita Pereira, reforçou a importância do campus na interiorização do ensino superior público. “Nós temos um vazio educacional naquela região que precisa ser reparado o quanto antes e vemos com bons olhos essa movimentação neste momento que é tão crucial junto ao Governo Federal”, pontuou Angelita.

Edward Madureira, Presidente da FINEP e ex-reitor da Universidade Federal de Goiás, também tem participado das reuniões e somado forças para conquistar o objetivo que, segundo ele, já esteve próximo de ser alcançado.

“Na época que o ministro Mercadante e depois ministro Paim, ali já no final do governo Dilma Rousseff (ex-presidente), pouco antes do golpe, esse Campus Porangatu esteve praticamente criado. Toda avaliação técnica do Mec, tudo sinalizava na direção da importância de ter esse campi que atende o sul do Tocantins, o norte de Goiás e outras regiões”, finalizou Edward Madureira.

Fotos: Victor César

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui