Policiais chegam a suspeitos de matar vigilante e esposa

As apurações do duplo homicídio do casal, continuam e já estão avançadas, onde em breve serão apontados a motivação e o mandante.

1627
O homem confessou ter roubado o veículo utilizado no crime. Imagens: Reprodução

Em resposta rápida a sociedade, em trabalho conjunto com as forças de seguranças, a Polícia Militar do Estado de Goiás, chegou aos suspeitos de matar vigilante Penitenciário Temporário, Elias de Souza Silva e de sua esposa, Ana Paula Dutra, na manhã desta quinta-feira (18).

Elias fez parte da equipe que recusou suborno e barrou motim no início deste mês, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Essa pode ser a motivação do crime. O corpo do vigilante foi velado em Novo Planalto, no norte de Goiás onde reside sua família, inclusive seus dois irmãos da Polícia Militar. O enterro aconteceu às 11h.

Dois homens foram mortos e um preso no final da tarde do mesmo dia (18) da ação criminosa. Eles são os principais suspeitos de envolvimento no duplo homicídio. Assim que o crime aconteceu o Secretário de Segurança Pública Rodney Miranda, orienta aos Comandantes e Diretores das Forças de Segurança, prioridade na resolução do crime e assim foi dada rápidas e intensas trocas de informações entre as Forças de Segurança.

Ações combinadas de policiais de inteligência e ostensivos identificaram o Renault Sandero roubado e usado no crime, e possíveis paradeiros dos envolvidos; simultaneamente, inteligência do DGAP, e Grupo de Operações Penitenciárias separaram presos que provavelmente teriam intermediado o crime, revistam celas, e recolhem materiais para a investigação.

O Serviço Aéreo do Estado – SAEG, fez a contenção aérea nas imediações do complexo prisional na busca de veículo abandonado, e prevenção/identificação de focos de possíveis motins de presos. O  Sandero encontrado pela Agência Local de Inteligência do 9º BPM.

Enquanto isso, a equipe da Rotam aguarda nas proximidades dos endereços citados quando veem um homem sair a pé, e entrar em um Gol vermelho de aplicativo. Os militares o abordam na GO-070 e acha arma de fogo com o passageiro (W.S.G.). O homem confessou ter roubado o veículo utilizado no crime na última sexta-feira (12) e vendido para “Cavalo Doido do CV”, Jean Araújo Godim.

As equipes se deslocam para a casa onde “Cavalo Doido do CV” e outro comparsa “ Neguin do CV” (K.W.C.S.)  se escondiam. Ao perceberem o cerco dos policiais, os dois fogem pelos fundos, pulando muros de casas, saindo para a rua dos fundos e entraram em um bar. Foi feito cerco no local e sem ter para onde correr, os criminosos atiram contra os policiais que revidaram os ataques. Os dois morreram no local.

As apurações do duplo homicídio do casal, continuam pelo Grupo de Investigação de Homicídios de Aparecida de Goiânia, e já estão avançadas, onde em breve serão apontados a motivação e o mandante.

Passagens:

Jean Araújo Godim, conhecido por Cavalo Doido do CV era foragido da Justiça com Mandados de Prisão em aberto por: homicídio em Goiânia e homicídio em São Luís dos Montes Belos. Também já foi preso por: Porte ilegal de arma de fogo; homicídio, tráfico de drogas, furto e receptação de produto roubado.

K.W.C.S. conhecido por Neguin do CV já foi preso por roubo a mão armada; receptação de produto  roubado; tráficos de drogas (2). Já W.S.G. que foi autuado em flagrante por duplo homicídio já foi preso três vezes por roubo a veículo e corrupção de menor de idade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui